Como dar entrada no seguro desemprego?

O seguro desemprego é um benefício oferecido para o trabalhador contribuinte da previdência Social, isto é, que presta serviços a alguma empresa por intermédio da carteira assinada. Quando o funcionário é desligado desta empresa, sem apresentação de justa causa, o benefício fica disponível para ele. Mas como o ex-funcionário pode solicitá-lo?

É comum ter dúvidas quanto a este direito do trabalhador brasileiro, então se você quer entender do que se trata e descobrir como dar entrada no seguro desemprego, leia o texto a seguir e fique ciente de tudo:

O que é o seguro desemprego?

O Seguro Desemprego é um auxilio financeiro oferecido para o trabalhador que foi dispensando de suas funções sem justa causa. Recentemente, este benefício sofreu algumas mudanças e todos os trabalhadores estão inclusos nelas.

De acordo com as novas regras do Seguro Desemprego 2019, o beneficiado terá direito de 3 a 5 parcelas do auxílio, dependendo diretamente do seu tempo de prestação de serviços.

As parcelas Seguro Desemprego 2019 funcionam da seguinte forma: o funcionário que tiver prestado, no mínimo, 8 meses de contribuição terá acesso a três parcelas; o funcionário que trabalhou por 12 meses, receberá 4 parcelas; o funcionário que trabalho por, pelo menos, 24 meses, irá receber 5 parcelas do auxílio.

Quem tem direito a solicitá-lo?

Como mencionamos, o trabalhador só terá direito ao benefício se for dispensado de suas funções sem apresentação de justa causa. Para saber mais sobre o assunto, vale a pena visitar o site da Previdência Social e garantir que você não seja dispensado por sua conduta na empresa.

Quando comprova sua demissão e se caracteriza como desempregado, você pode solicitar o benefício do seguro desemprego. Não sabe como fazer isso? Entenda a seguir:

Como dar entrada no seguro desemprego?

A primeira coisa para qual você deve estar atento é o prazo de solicitação do benefício. Para os trabalhadores formais, é possível dar entrada no seguro em um período de 7 a 120 dias, enquanto para o trabalhador doméstico, este período é de 7 a 90 dias.

Antes de dar entrada no Ministério do Trabalho, é preciso realizar o agendamento online para marcar uma data, hora e local para atendimento. Depois você deverá comparecer de acordo com o agendamento que preencheu, portando todos os documentos. São eles:

  • RG;
  • Carteira de trabalho;
  • Certidão de nascimento ou casamento;
  • Comprovante do PIS/PASEP, ou cartão cidadão;
  • Requerimento do seguro desemprego SD/CD nas duas vias;
  • Três últimos contracheques anteriores à dispensa;
  • Termo de rescisão de contrato de trabalho;
  • Documento do FGTS.

Após a solicitação, aguarde um período de 30 dias para recebimento do benefício!