Entenda como funciona a aposentadoria para uma dona de casa

A aposentadoria é a promessa de uma vida mais confortável na terceira idade, sem precisar trabalhar mais e poder ter segurança financeira. Você já deve saber que quem atinge o tempo mínimo de prestação de serviço, pode se aposentar através do INSS. Mas e quanto as donas de casa, como este recurso funciona para elas? Entenda a seguir tudo sobre a aposentadoria para uma dona de casa:

A aposentadoria

A aposentadoria é um recurso muito importante, que fica disponível para o trabalhador quando ele cumpre 180 meses de contribuições junto ao INSS e possui idade mínima de 65 anos para homens e 60 anos para mulheres.

É preciso preencher estes requisitos para ter direito a receber a tão sonhada aposentadoria, o que nem todo mundo sabe, é que este recurso irá dispor de diversas categorias.

Por exemplo, há categorias do benefício destinadas a pessoas diagnosticadas com invalidez permanente, assim como para pessoas com deficiência e trabalhadores rurais. Saiba mais acessando a tabela INSS 2019.

Um destes tipos de aposentadoria pode beneficiar a dona de casa que quer ter direito a receber as parcelas do benefício. Você sabe qual é? Entenda mais a seguir:

Como doméstica pode se aposentar?

Para quem tinha dúvidas quanto a possibilidade dessa solicitação, vale mencionar que as donas de casa podem ter sim direito a aposentadoria, mas é preciso antes seguir um processo.

Para esta categoria do recurso, o tipo de contribuição é do INSS autônomoPassando a ser uma contribuinte desta categoria, a dona de casa deverá cumprir o minio de 180 pagamentos junto ao INSS e estar de acordo com a idade mínima de 60 anos.

Desta forma, a dona de casa que não trabalha de carteira assinada poderá ter direito a solicitar a sua aposentadoria quando estiver dentro dos requisitos da mesma.

Como solicitar esta categoria de aposentadoria?

Para solicitar a guia de pagamento como contribuinte autônomo, é necessário que a pessoa interessada se dirija a uma agência da Previdência Social, reunindo toda a sua documentação.

Você deve lembrar que será necessário fazer o cadastro no Programa de Integração Social, o PIS. Com esta etapa concluída, escolha na Previdência o tipo de contribuição que você passará a fazer, no caso a de autônomo.

Depois é só preencher a Guia da Previdência Social (GPS), calcular o valor a ser pago e cumprir o pagamento da taxa. Com este processo finalizado, é só passar a pagar a taxa do INSS autônomo mensalmente.