Entenda por que sempre pedir a nota fiscal!

Após a compra de um produto ou aquisição de um bem, muitas pessoas esquecem da importância de pedir a nota fiscal e de guardar o documento. É que somente com a nota fiscal o consumidor consegue provar que pagou pelo produto ou serviço adquirido, sem ilegalidades, e que por direito aquele bem lhe possui.

O que é a nota fiscal?

A nota fiscal é um documento emitido em toda compra de mercadorias, bens e serviços, feitas em locais credenciados e legalizados. Este é um recibo que identifica o comprador, vendedor, valor e forma de pagamento.

Quando a pessoa deixa de pedir que a nota fiscal seja emitida, esta pode ajudar na sonegação de impostos. Inclusive, o do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF 2019). E com isso, o valor registrado na tabela IRPF não condiz com o rendimento do declarante.

É que sem a emissão desse recibo, o produtor não registra a mercadoria ou serviço que prestou. Automaticamente não paga as taxas necessárias, e deixa de declarar o valor que foi recebido. O processo além de gerar multa, pode ocasionar em complicações judiciárias.

A nota fiscal pode ainda, contribuir para o desenvolvimento do município. Pois parte do que o consumidor paga é destinado aos cofres da cidade, e esse valor está especificado no documento.

Importância da nota fiscal

Além de servir como uma forma de contribuir para a cidadania, e cobrar dos vendedores e prestadores de serviços que estes emitam um documento para legalizar os seus serviços e declaração de impostos. Somente portando a nota fiscal é que o indivíduo consegue provar que determinado bem é de sua posse.

No recibo fica registrado o seu nome, o que foi comprado e como foi pago. E por outro lado, quando o cidadão pede que a nota seja emitida, também cumpre com o seu papel no momento de declarar os seus bens no IRPF.

Isso quer dizer que a nota fiscal é uma forma de controlar o que é e como é gasto o dinheiro. Comprovando a legalidade da relação de compra e venda.

Quem emite a nota fiscal

Todos os estabelecimentos e prestadores de serviços que possuem CNPJ, podem emitir a nota fiscal. É comum que o documento seja feito por grandes empresas. Mas qualquer micro empresa, e autônomo, podem emitir o recibo.

Além de ser uma forma de sonegar o imposto, deixar de emitir a nota é um risco para o comprador e vendedor. Já que não podem comprovar a vericidade da relação, e a legalidade do produto oferecido.